Propaganda política na Era Vargas é tema de exposição virtual

Iniciativa da FGV/CPDOC já está no ar e apresenta uma rica variedade de conteúdos audiovisuais, além de documentos impressos digitalizados.

Bruno Leal | Agência Café História

A Escola de Ciências Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV) acaba de inaugurar a exposição virtual “Saio da vida para entrar na história: Getúlio Vargas e a Propaganda Política (1930-1954)”, que inclui documentos digitalizados, vídeos, fotografias e áudios. A exposição é fruto do Programa de Difusão e Educação Patrimonial, criada pela Escola de Ciências Sociais com o objetivo de publicar o vasto acervo do CPDOC/FGV.

Seção da exposição discute o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP)
Seção da exposição discute o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP)

A exposição destaca as estratégias utilizadas para promover a imagem de Getúlio Vargas enquanto liderança política nacional, e as realizações de seus governos, através dos documentos acumulados por ele ao longo de sua vida e que hoje integram o acervo histórico da FGV/CPDOC. A exposição é voltada para o público infanto-juvenil, professores e qualquer pessoa que tenham interessa pela História do Brasil.

Ao longo de sua existência, a FGV CPDOC recebeu mais de 200 arquivos pessoais de homens e mulheres com reconhecida atuação pública, com um volume estimado de 2 milhões de documentos textuais, fotografias, discos e filmes. Entre esses arquivos destacam-se: Getúlio Vargas, Gustavo Capanema, Alzira Vargas do Amaral Peixoto, Ernesto Geisel, João Goulart, Café Filho, Eurico Dutra, entre outros.

1 Comentário

  1. Valeu mesmo. Meu pai, em sua juventude Técnico em Administração, foi Chefe de Pessoal do DIP. Alguma coisa ainda me lembro dessa ocasião e que ele contou em casa anos depois. Preciso ir à FGV checar a exposição.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*