Editora libera download gratuito de livro que examina conceitos e métodos de Pierre Bourdieu

4
Livro-coletânea conta com a contribuição de autores de várias áreas, que analisam diferentes formas de aplicação dos conceitos e métodos produzidos por Pierre Bourdieu, em seus respectivos campos de inserção científica.

Por Bruno Leal | Agência Café História

“Pierre Bourdieu e a produção social da cultura, do conhecimento e da informação” é organizado pelos pesquisadores Regina Marteleto e Ricardo Pimenta, do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação do IBICT-UFRJ, e foi publicado pela Garamond Editora, com apoio da Faperj.

Clique aqui para fazer do download gratuito do livro.

A obra traz a contribuição de autores das áreas de Ciência da Informação, Comunicação, Saúde, Arquitetura e Urbanismo, Museologia, Ciências Sociais, que analisam diferentes formas de aplicação dos conceitos e métodos produzidos por Pierre Bourdieu, em seus respectivos campos de inserção científica. Além disso, o trabalho pretende fornecer um “guia de leitura” da obra do sociólogo francês para a reflexão crítica das formas sociais de produção do conhecimento, obra inovadora proposta pela Ciência da Informação, como tributo às contribuições das ideias do pesquisador francês neste campo.

Editora libera download gratuito de livro que examina conceitos e métodos de Pierre Bourdieu 1

O livro está dividido em três partes:

Parte 1 – Bourdieu e as teorias implicadas ao conhecimento do campo informacional.

Parte 2 – Bourdieu, a informação e o campo científico.

Parte 3 – Bourdieu e a diversidade das práticas e processos culturais.

De acordo com os organizadores da obra, o tempo de maturação de seus conceitos e métodos aplicados em pesquisas na Ciência da Informação, enquanto domínio de conhecimento das Ciências Sociais e Humanas, parece ter atingido um patamar que justifica o diálogo interdisciplinar proposto. Além disso, lembram que no momento histórico presente, no qual os laços sociais e os produtos culturais alcançam relevo mundializado nos intensos fluxos de comunicação e informação, reconfigurando as formas de leitura, interação e aprendizagem, cabe redimensionar o pensamento de um autor que dedicou suas pesquisas à reflexão sobre os processos de dominação simbólica e de diferenciação social por meio de uma abordagem socioantropológica do conhecimento.

Com informações do site da editora Garamond.

Bruno Leal

Fundador e editor do Café História. É professor adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB). Doutor em História Social. Tem pós-doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisa História Pública, História Digital e Divulgação Científica. Também desenvolve pesquisas sobre crimes nazistas e justiça no pós-guerra.

4 Comments

Deixe um comentário

Your email address will not be published.