Cristiane de Assis Portela na Universidade de Brasília.
Entrevista

“Ao acessar narrativas de autoria indígena, devemos estar muito atentos ao risco de reforçar visões exotizadas ou essencializadoras”

Em entrevista, a historiadora Cristiane de Assis Portela, professora do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB), fala sobre o conceito de interseccionalidade na área da educação e os desafios do ensino de história após a promulgação da Lei 11.645/2008, que estabelece como obrigatório nas instituições de educação básica do país o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena.