Professor de História da UFRJ ganha bolsa de pesquisa nos Estados Unidos

Historiador Vitor Izecksohn será pesquisador-residente na biblioteca presidencial de George Washington, no estado da Virgínia.

Bruno Leal | Agência Café História

A Biblioteca Nacional Fred W. Smith para o Estudo de George Washington, em Mount Vernon, Virgínia, Estados Unidos, anunciou os nomes de 24 pesquisadores e pesquisadoras agraciados com bolsas de estudo para a classe de 2020-21. Entre eles há um brasileiro, o historiador Vitor Izecksohn, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Vitor Izecksohn é professor do Instituto de História da UFRJ. Foto: Vitor Izecksohn.
Vitor Izecksohn é professor do Instituto de História da UFRJ. Foto: Vitor Izecksohn.

Izecksohn é pesquisador do século XIX e trabalha com uma metodologia historiográfica chamada “história comparada”, que compara diferentes sociedades de um mesmo período. Ele é autor do livro Slavery and War in the Americas: Race, Citizenship, and State Building in the United States and Brazil, 1861-1870, publicado nos Estados Unidos em 2014 pela University of Virginia Press, e sua pesquisa atual, “Raça e milícias no Colonial Rio de Janeiro e Massachusetts, 1759-1775”, analisa como o recrutamento em tempos de guerra refratou a dinâmica política nos níveis local, regional e imperial.

– Como Washington foi oficial da milícia da Virgínia, achei que podia haver alguma coisa interessante pra um pesquisador de história comparativa, e tinha. A biblioteca faz uma seleção anual por períodos entre dois e seis meses. Você fica vinculado a ela por um ano, mas o período de residência é mais curto. No momento, a biblioteca está fechada. Eu iria no primeiro semestre de 2021, mas está tudo suspenso por enquanto – disse Izecksohn ao Café História.

O pesquisador é autor de dois artigos publicados no Café História: “Uma estranha efeméride”, que discute os 150 anos da Guerra do Paraguai, e “Os monumentos confederados nos Estados Unidos: memória e política”, que examina os significados dos monumentos confederados e as implicações de suas remoções no debate norte-americano contemporâneo.

As “bibliotecas presenciais”

Nos Estados Unidos, há muitas “bibliotecas presidenciais”, onde encontram-se documentos públicos e privados dos antigos presidentes do país. Essas bibliotecas são verdadeiros arquivos e recebem milhares de pesquisadores do mundo inteiro todos os anos. A Biblioteca Nacional Fred W. Smith para o Estudo de George Washington é a biblioteca presidencial George Washington, especializada na vida e no tempo do primeiro presidente norte- americano.

Como citar esta notícia

CARVALHO, Bruno Leal Pastor de. Professor do Instituto de História da UFRJ ganha bolsa de pesquisa nos Estados Unidos (Notícia). In: Café História. Disponível em: https://www.cafehistoria.com.br/professor-da-ufrj-ganha-bolsa-nos-eua/. Publicado em: 24 jun. 2020. ISSN: 2674-5917.

1 Comentário

  1. Tive a honra de ser aluno de Izeckson e ressaltei, ao mesmo, o quanto a pesquisa produzida por ele lança instigantes questionamentos para qualquer pesquisador que lida com o século XIX. A seleção foi mais que acertada, afinal, a escrita de Vítor é fundamental para aqueles que visam compreender a história da formação do Estado Nação.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*