Associação histórica do Reino Unido destina recursos para historiadores afetados pelo novo coronavírus

4 mins

Auxílio de 300 libras se destina principalmente a estudantes de pós-graduação e pesquisadores em início de carreira. Pandemia no Reino Unido já fez mais de 200 mil infectados.

Bruno Leal | Agência Café História 

Na Inglaterra, uma associação de pesquisadores em história, a Sociedade de História Social (SHS), resolveu utilizar sua verba anual de eventos acadêmicos, como workshops e conferências, para ajudar historiadores que foram afetados pelo novo coronavírus. 

A entidade vai fazer um pagamento único de 300 libras (cerca de R$ 2.100) a historiadores que enfrentam obstáculos na realização de suas pesquisas devido a dificuldades financeiras inesperadas causadas pela pandemia da COVID-19. 

Associação britânica auxilia historiadores afetados pelo novo coronavírus
Sociedade vai dar auxílio de 300 libras a historiadores que precisam de ajuda para as suas pesquisas. Foto: Philip Veater, Unpleash.

O dinheiro deverá ser gasto em recursos de pesquisa, como livros, acesso a serviços on-line ou equipamentos, como computadores. 

Poderão se candidatar ao auxílio pesquisadores de pós-graduação registrados em uma universidade do Reino Unido, acadêmicos em início de carreira, independentes e aqueles que trabalham fora de instituições de ensino superior. É preciso ser membro do SHS (ou se tornar um), residir no Reino Unido e não trabalhar em um emprego permanente em período integral.

A professora Naomi Tadmor, presidente da Sociedade, explicou:

“A COVID-19 está afetando negativamente os historiadores, especialmente os pesquisadores de início da carreira, e de várias maneiras. Nosso comitê teve o prazer de endossar esse plano, que sinaliza nosso compromisso em ajudar essas pessoas. Encorajo todos aqueles elegíveis ao auxílio.”

Novo coronavírus na Inglaterra 

No momento em que está notícia é escrita, a Inglaterra é o segundo país mais atingido pelo novo coronavírus no mundo, acumulando mais de 30 mil mortes e mais de 200 mil infectados. 

A Sociedade de História Social

A Sociedade de História Social é uma associação sem fins lucrativos com sede em Lancaster, no Reino Unido, que reúne pessoas interessadas em história social e cultural. A associação é aberta a qualquer pessoa interessada em pesquisa, ensino e disseminação da história social e cultural. Boa parte dos membros da SHS são pesquisadores de pós-graduação e em início de carreira, acadêmicos seniores e aqueles que trabalham no setor de patrimônio.

Como citar esta notícia 

CARVALHO, Bruno Leal Pastor de. Associação histórica no Reino Unido destina recursos para historiadores afetados pelo novo coronavírus  (Notícia). In: Café História – história feita com cliques. Disponível em: https://www.cafehistoria.com.br/associacao-destina-recursos-a-historiadores/. Publicado em: 13 mai. 2020. ISSN: 2674-5917. Acesso: [informar a data].

Bruno Leal

Fundador e editor do Café História. É professor adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB). Doutor em História Social (UFRJ, 2015). Foi professor do Departamento de História da Universidade Federal Fluminense (UFF). Tem pós-doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisa História Pública, História Digital e Divulgação Científica. Também desenvolve pesquisas sobre crimes nazistas e justiça no pós-guerra, com especial ênfase no destino dos criminosos nazistas. Foi cocoordenador do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Judaicos e Árabes da UFRJ, o NIEJ entre 2011 e 2018. É membro da Rede Brasileira de História Pública e da Associação das Humanidades Digitais.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.