Série de livros sobre personagens negras no pós-abolição tem download gratuito

Material foi publicado pela Editora da Universidade Federal Fluminense. João Cândido e Luciana Lealdina de Araújo e outras personagens negras importantes são destaques da série.

9
Capa do primeiro volume da coleção gratuita da EdUFF.

A Editora da Universidade Federal Fluminense (EdUFF) acaba de disponibilizar gratuitamente sete e-books que examinam a trajetória e o contexto histórico de oito importantes personagens negros da história brasileira no pós-abolição. São elas: Monteiro Lopes, Eduardo das Neves, Luciana Lealdina de Araújo, Maria Helena Vargas da Silveira, Juliano Moreira, Paulo Silva, Maria de Lourdes Vale Nascimento e João Cândido. Clique aqui para baixar os volumes.

Os e-books são acompanhado por um site que disponibiliza diversos materiais – oficinas, vídeos, planos de aula, banco de imagem, em torno de personagens negros biografados. A coleção faz parte do projeto coletivo “Personagens do pós-Abolição: trajetórias, e sentidos de liberdade no Brasil republicano”, contemplado com o Edital “Memórias Brasileiras: Biografias” (n° 13/2015 da Capes). A leitura é voltada para estudantes do Ensino Médio e adultos.

“Apesar de grandes contribuições para a história republicana do Brasil, esses personagens tiveram suas vidas silenciadas, esquecidas ou não reconhecidas. Foram homens e mulheres marcados pela condição racial e de gênero que levantaram bandeiras antirracistas e atuaram na transformação das possibilidades de exercício da cidadania da população negra no Brasil”, diz o release da EduFF.

Segundo ainda a editora, “as biografias publicadas também trazem uma contribuição importante para o público em geral, para futuros professores e para os alunos da educação básica, pois permitem conhecer melhor a História do pós-abolição e do racismo no Brasil e, em volume especial, entrar em contato com novas formas de ensinar e aprender histórias do Brasil republicano.

Bruno Leal

Fundador e editor do Café História. É professor adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB). Doutor em História Social. Tem pós-doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisa História Pública, História Digital e Divulgação Científica. Também desenvolve pesquisas sobre crimes nazistas e justiça no pós-guerra.

9 Comments

  1. HISTÓRIA, retrovisor sincero, que nos da na estrada da vida, a certeza de que é possível sim, chegarmos melhor, onde quer que tenhamos a ir.

  2. Parabéns pela iniciativa com acesso a essas valorosas referências para conhecimento histórico e empoderamento negro.

  3. Excelente
    O negro.
    Há vários documentários e tem que ser divulgado.
    Só que deveria e ter uma parte que o governo.
    E um ponto anão uma crítica destrutiva e sim minimizar a violência.
    O mercado de trabalho como iquidade e outros assuntos que sejam pertinente e outro ponto que os programas de área de saúde tenha acesso.
    Enfim, repassem o conteúdo para eu ler .
    Email. [email protected]

  4. Parabéns Bruno! A história do negro no Brasil precisa ser contada como realmente foi. As pessoas da minha geração aprenderam com livros que colocavam o negro sempre em uma posição passiva. Incapaz de lutar e pensar pela sua liberdade. O que não é verdade. Não existiu somente Zumbi dos Palmares como símbolo de resistência.

  5. Parabéns mestre, pelo belo trabalho. Ajudando a desfazer injustiças e colaborando com a construção de uma identidade que tanto necessitamos!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.