Aula sobre História do Tempo Presente terá transmissão ao vivo pela internet

Aula inaugural do Programa de Pós-Graduação em História da UFG será ministrada pela historiadora Marieta de Moraes Ferreira, professora emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisadora da FGV.

9
Monumento aos judeus mortos na Europa, Berlom. Fonte: Moritz Schumacher, Unplash.

O Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Goiás (UFG) vai transmitir sua aula inaugural ao vivo pela internet. A aula intitula-se “A história do tempo presente e os desafios das fontes para pesquisa” e será ministrada pela historiadora Marieta de Moraes Ferreira, professora emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas (FGV). A transmissão ocorre ao vivo pelo YouTube e pelo site programa, no dia 11 de março, às 15h.

O evento é voltado principalmente para acadêmicos, mas qualquer pessoa pode assistir. Não é necessário inscrever-se previamente, bastando preencher o formulário de presença durante o debate. Para quem desejar, serão emitidos certificados de participação de 3 horas, que estarão disponíveis online, em até 90 dias após o evento. 

História do Tempo Presente

Nos últimos anos vem se afirmando um campo de estudos que os historiadores chamam de História do Tempo Presente. Prima (ou irmã) da História Contemporânea, essa história costuma investigar o passado muito próximo, tão próximo que o próprio pesquisador pode ter vivido as situações historias da qual qual investiga. Esse tipo de história começou se constituir após a Segunda Guerra Mundial, aflorando em países com Alemanha e França, onde a força do passado recente parecia marcar fortemente o presente vivido. Nos anos 1980, esse tipo de história se internacionalizou, fazendo adeptos nos países sul-americanos, marcados fortemente por experiências autoritárias.

Uma das maiores referências mundiais da HTP é o Instituto de História do Tempo Presente, criado em 1978  como parte do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França. No Brasil há várias universidade produzindo trabalhos e eventos na área, como a UDESC, a UFRJ e a UFS, dentre outras. 

Bruno Leal

Fundador e editor do Café História. É professor adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB). Doutor em História Social. Tem pós-doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisa História Pública, História Digital e Divulgação Científica. Também desenvolve pesquisas sobre crimes nazistas e justiça no pós-guerra.

9 Comments

  1. Ótimo! Isso traz a História para mais perto dos alunos, aproxima, contemporiza… Com certeza irá gerar maior interesse por parte do alunado, ainda mais do Ensino Médio.
    Participarei.!
    Márcia Cioni

Deixe um comentário

Your email address will not be published.