Historiadora aponta diferenças entre as comemorações do golpe na ditadura e na Nova República

Janaina Martins Cordeiro, professora do Instituto de História da UFF, é autora do livro “A ditadura em tempos de milagre: comemorações, orgulho e consentimento”, publicado em 2015 pela FGV Editora.

1
Professora Janaína Cordeiro é professora no IH/UFF.

A historiadora Janaina Martins Cordeiro, professora do Instituto de História da Universidade Federal Fluminense, aceitou o nosso desafio de explicar em até 5 minutos quais são as principais diferenças entre as comemorações do golpe de 1964 durante a ditadura e durante a Nova República, isto é, após a redemocratização.

O vídeo faz parte do quadro “Café História explica”. Quer saber mais comemorações de efemérides durante a ditadura? A professora Janaina Cordeiro é autora do livro intitulado “A ditadura em tempos de milagre: comemorações, orgulho e consentimento”, publicado em 2015 pela FGV Editora. Clique aqui para conferir. 

Bruno Leal

Fundador e editor do Café História. É professor adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB). Doutor em História Social. Tem pós-doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisa História Pública, História Digital e Divulgação Científica. Também desenvolve pesquisas sobre crimes nazistas e justiça no pós-guerra.

1 Comment

  1. Houve um momento maior de celebração quando os militares lançaram a comemoração dos dez anos do golpe com selos e mensagens com o dizer ” Dez anos construindo o Brasil!”,inclusive enviando para a oposição,estudantes e meio artistico como uma espécie de intimidação.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.