Museu do Holocausto de Curitiba promove evento online no mês do orgulho LGBTQIA+

Programação inédita se dará em dois eixos, Formação e Encontros, os quais buscam discutir LGBTQIAfobia e resistência hoje.

Arte gráfica produzida por Nicholas Steinmetz para o evento.

Teve início nesta quarta-feira, 2 de junho, o evento online Além do silêncio: existências LGBTQIA+, memórias e narrativas de vida”, promovido pelo Museu do Holocausto de Curitiba, que completa 10 anos em 2021. Na estréia, transmitida ao vivo pelo YouTube e acessível em Libras, Franco Reinaudo, coordenador do Museu da Diversidade Sexual da Secretaria de Estado da Cultura, e Carlos Reiss, coordenador-Geral do Museu do Holocausto de Curitiba, falaram na mesa Museus no século XXI: diálogo, resistência e construção de memórias.

A programação do museu é bastante diversificada, com aulas, conversas, divulgação de conteúdos inéditos sobre os temas abordados, lives no Instagram e sorteio de produtos de parceiros. Todas as atividades são gratuitas. As aulas terão emissão de certificados, por isso, é necessário fazer a inscrição prévia.

O especial marca a vocação do museu para a interseccionalidade, partindo do Holocausto para discutir temas como democracia, pluralidade, equidade, diversidade, liberdade, resistência e resiliência. Apoiam o evento: Museu da Diversidade Sexual, Coletivo Cássia, Voluntários Arco-Íris, Grupo Dignidade, Aliança Nacional LGBTI+, Puta Peita, Congresso Mundial de Judeus LGBT+, MOV.LGBTQIA+, Hineni (Fisesp), GA’AVAH (IBI), Judeus pela Democracia, Casa do Povo, Arquivo Lésbico Brasileiro, Núcleo de Estudos de Gênero da UFPR (NEG), Transgrupo Marcela Prado, Coletivo Liberte (UFPR) e CAOP Direitos Humanos (Ministério Público do Paraná).

Serviço

Aulas

Ao vivo em www.facebook.com/MuseuShoaCuritiba

– Existências LGBTQIA+ no contexto pré-nazista: narrativas, linguagens, personagens, organizações e memórias

Dia 7 de junho, às 19h, com Marcio Albino

Inscrições: https://www.sympla.com.br/aula-virtual—existencias-lgbtqia-no-contexto-pre-nazista__1237322

– Triângulo Rosa: uma abordagem do nazismo a partir de uma perspectiva de gênero – Em espanhol, com tradução simultânea para o português

Dia 14 de junho, às 19h, com Claudio Román e Joel Kaplan

Inscrições: https://www.sympla.com.br/aula-virtual—triangulo-rosa-uma-abordagem-do-nazismo-a-partir-de-uma-perspectiva-de-genero__1237374

– Holocausto e Gênero numa perspectiva literária

Dia 21 de junho, às 19h, com Rebeca Serrano

Inscrições: https://www.sympla.com.br/aula-virtual—holocausto-e-genero-numa-perspectiva-literaria__1237387

– As lacunas deixadas pelo silêncio: vozes lésbicas no Terceiro Reich

Dia 28 de junho, às 19h, com Sofia Wirthmann

Inscrições: https://www.sympla.com.br/aula-virtual—as-lacunas-deixadas-pelo-silencio-vozes-lesbicas-no-terceiro-reich__1237465

Conversas

Ao vivo em www.youtube.com/MuseuDoHolocausto

– Escrever, compor: formular juntes

Dia 03 de junho, às 19h

Com Anderson Feliciano, Beatriz RBG, Mel Bevacqua, Natalia Borges Polesso

– Acolher: gesto coletivo

Dia 10 de junho, às 19h

Com André Liberman, Nahomi Helena Santana, Lucas Siqueira e Rafaelly Wiest

– Proposições desde o Sul do Mundo

Dia 17 de junho, às 19h, com Geni Núnes, Helena Vieira, Jaqueline Gomes de Jesus, Lígia Ziggiotti e Rafael Kirchhoff

– Nada sobre nós sem nós

Dia 24 de junho, às 19h, com Jonas Marssaro, Victor Di Marco e Pedro Henrique Franca 

Siga Museu do Holocausto de Curitiba nas redes sociais para mais informações.

Com informações da Assessoria de Imprensa.

Bruno Leal

Fundador e editor do Café História. É professor adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB). Doutor em História Social. Tem pós-doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisa História Pública, História Digital e Divulgação Científica. Também desenvolve pesquisas sobre crimes nazistas e justiça no pós-guerra.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.