Curso gratuito sobre a memória da ditadura em Porto Alegre está com inscrições abertas

Ministrado pela historiadora Anita Carneiro, o curso é gratuito e inclui encontros síncronos online e atividades ao ar livre. Não é necessário ser residente de Porto Alegre para participar.

Detalhes do mapa interativo do projeto.

Desde a última segunda-feira, 19 de julho, estão abertas as inscrições para o curso “Caminhos da ditadura em Porto Alegre: construindo um trajeto de memória na cidade”. O objetivo do curso é refletir sobre os patrimônios da ditadura civil-militar na cidade de Porto Alegre, e suas atividades incluem propostas teóricas e práticas. As atividades serão ministradas por Anita Carneiro, historiadora e mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em História da UFRGS.

Carneiro desenvolveu durante sua graduação o site “Caminhos da Ditadura em Porto Alegre”, onde registrou, em um mapa interativo, mais de 200 locais que remetem às memórias da ditadura na cidade. No site, é possível localizar museus, arquivos, espaços onde foram praticadas repressões e torturas, bem como pontos utilizados pela resistência ao governo ditatorial. Cada local registrado pela historiadora possui uma fotografia acompanhada de uma breve descrição de suas relações com o período repressivo. Além disso, o site permite a criação de rotas de acesso aos locais registrados, por meio da localização atual dos usuários.

Uma das atividades do curso será a realização de um passeio pela cidade de Porto Alegre, mediado por Anita, a fim de ampliar o acervo do site desenvolvido pela historiadora. Ao Café História, a pesquisadora afirmou:

“Acredito que os lugares da cidade têm muito a nos contar sobre História e isso é ainda pouco explorado pela educação formal. Assim, a consequência final que espero das pessoas que participem do curso, e as que depois participarem do trajeto, é que sejam capazes de inserir a defesa sobre os direitos humanos no seu cotidiano. O objetivo final não é somente aprender a história da ditadura na cidade de Porto Alegre, mas que ao observar esses lugares de resistência e repressão seja possível realizar um exercício de olhar esse passado e perceber qual o legado que ele nos deixou.”

Cronograma e inscrições

O curso está organizado em dois momentos: encontros síncronos online e atividades presenciais ao ar livre. A primeira parte do curso ocorrerá às terças-feiras, das 18h:30 às 20h:30, de 3 de agosto até 28 de setembro. Já a segunda parte, ocorrerá aos sábados, das 9h às 12h, do dia 2 ao dia 30 de outubro.

Para se inscrever, é necessário o envio de uma carta de intenção relatando as motivações para a participação no curso. Os organizadores incentivam a inscrição de pessoas de distintas áreas do conhecimento e variados graus de formação, dessa forma não há pré-requisitos para se inscrever. Não é necessário ser residente de Porto Alegre para participar, as vagas estão abertas para todo o Brasil. Para se inscrever, basta clicar aqui

Thaís Pio Marques

Faz parte da equipe do Café História, onde realiza estágio voluntário. Graduada em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Durante a graduação fez parte do Grupo PET Conexões de Saberes – Licenciaturas, voltado para a elaboração e desenvolvimento de Projetos pedagógicos interdisciplinares. Atualmente, organiza o perfil de Instagram “Poesia e oralidade”, onde compartilha textos breves sobre competições de poesia (slams) e seus participantes. O trabalho na rede social é
articulado aos estudos sobre História Oral e História Pública.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.