Celso Furtado é tema de debate promovido pelo Museu de Astronomia e Ciências Afins

Nova edição do “Encontro com a História em Casa”, promovido pelo Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), destaca em “live” obras de um dos maiores intelectuais do Século XX.

2
Celso Furtado, 1962. Foto: Arquivo Nacional.

Nesta quinta-feira, 15 de abril, a partir das 15h, o canal do MAST no YouTube vai transmitir um bate-papo ao vivo sobre as obras e as ideias de um dos maiores economistas brasileiros: Celso Furtado. A live “Correspondência Intelectual de Celso Furtado” marca a estreia da nova temporada da série “Encontros com a História em Casa”.

O evento com a participação da jornalista e premiada tradutora Rosa Freire D´Aguiar, viúva de Celso Furtado, responsável pela organização dos livros Diários Intermitentes de Celso Furtado – 1937-2002 e Celso Furtado – Correspondência Intelectual 1949-2004, este último, lançado em abril pela editora Companhia das Letras, apresentando a troca de 300 cartas entre o intelectual e diversos políticos, professores e economistas contemporâneos que foram observadores da história da segunda metade do século XX.

“Quando fiz os ‘Diários Intermitentes’, no final de 2019, eu tive a grata surpresa de descobrir vários cadernos de Celso. Conheci alguns diários dele, da época da guerra, onde Celso esteve em 1944 e 1945, como Pracinha. Ele era muito jovem e tinha acabado a Faculdade de Direito. O Celso deixou muitas anotações sobre o que foi a guerra, que são muito interessantes. Conheci também alguns diários dele, que eram um pouco sobre como era a vida cultural no Rio de Janeiro, onde ele fez a Faculdade de Direito. Pouco a pouco, fui descobrindo outros diários com anotações. Não posso dizer que ele fosse um ‘diarista’, mas escreveu os diários em momentos importantes da vida dele, sobre os encontros, as pessoas que ele encontrou. Ele fez perfis fantásticos de personalidades francesas, brasileiras e latino-americanas. Este material é muito rico e mostra uma espécie de anotações de quem foi observador e de quem foi ator dos acontecimentos da segunda metade do Século XX”, afirma Rosa Freire D´Aguiar.

Com mediação de Priscila Faulhaber, pesquisadora da Coordenação de História da Ciência e Tecnologia do MAST, o bate-papo também conta com as ilustres presenças do historiador Francisco Carlos Teixeira Da Silva, cientista político e autor de livros sobre conflitos e mudanças sociais, e também da economista Inês Patrício, professora de Economia da Universidade Federal Fluminense (UFF), mestre em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade e doutora em Ciência Política.

Após a transmissão da live, o bate-papo ficará disponível no canal do MAST.

Quem foi Celso Furtado?

O economista Celso Monteiro Furtado (1920-2004) foi um dos maiores intelectuais do século XX e responsável por contribuir para o pensamento econômico e social do país. Único brasileiro indicado ao Prêmio Nobel de Economia, em 2003, suas reflexões estão disponíveis em uma robusta bibliografia com mais de 30 livros que contém temas de grande importância sobre a formação da sociedade. Seu legado evidencia como foi estabelecido, ao longo do tempo, o padrão de consumo das classes dominantes latino-americanas, principal elemento responsável pelo subdesenvolvimento.

Com informações do MAST.

Bruno Leal

Fundador e editor do Café História. É professor adjunto de História Contemporânea do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB). Doutor em História Social. Tem pós-doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisa História Pública, História Digital e Divulgação Científica. Também desenvolve pesquisas sobre crimes nazistas e justiça no pós-guerra.

2 Comments

  1. Grande mestre . Pena que nos deixou . Ajudou muito o Brasil crescer . Orientou o que se deveria fazer . Tinha uma visão geral do contexto do Brasil e do mundo .

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.